Como tratar o porteiro?

Ele que sempre está lá para te receber com um sorriso no rosto, que é o primeiro a zelar pela segurança do seu patrimônio e que trabalha para melhorar a rotina da sua família, merece todo o respeito, não é mesmo?

Tratar os funcionários do seu prédio com cordialidade é uma das regras de ouro para o bom convívio. Em todas as relações vale aquela premissa básica de que gentileza gera gentileza, e no condomínio não é diferente.

Para ser mais cordial com o porteiro, é preciso identificar quem é essa figura e quais são as suas funções. Continue a leitura para entender um pouco mais sobre esse funcionário tão importante!

Quem é o porteiro?

Ele é a primeira impressão do condomínio, a primeira pessoa que todo mundo vê quando chega. Podemos dizer que o porteiro é o cartão de visitas do prédio.

Responsável por controlar a entrada e saída de moradores, visitantes e prestadores de serviço, ele também zela pela segurança do seu patrimônio. Infelizmente, é ele também quem sofre primeiro com a violência, não sendo raros os registros em que porteiros são feitos de reféns em assaltos.

Desempenhando uma profissão muito digna e essencial para o funcionamento da rotina condominial, é ele quem recebe, registra e distribui correspondências e encomendas. Além de ter o papel de registrar e notificar reclamações de barulho e perturbação da ordem.

O que não pedir ao porteiro?

Agora que já entendemos o quanto este profissional é importante, é preciso ter consciência de que o seu trabalho precisa ser respeitado e que ele não está lá para fazer favores. Por isso, não peça ao porteiro para:

  • descumprir as regras;
  • executar reparos ou pequenos serviços nas unidades;
  • carregar sacolas de compras;
  • manobrar carros na garagem;
  • cuidar de crianças;
  • guardar chaves e objetos pessoais (a menos que seja permitido nas regras de condomínio);
  • liberar pessoas sem a identificação padrão do condomínio.

Além disso, o modo de tratar o profissional deve ser sempre respeitoso. Lembre-se de que ele é um funcionário do condomínio e não cabe aos condôminos dar ordens ou broncas. Qualquer reclamação deve ser levada ao síndico.

Como já foi apontado, ele está ali fazendo o seu trabalho, por isso, não pode ficar conversando, pois tem tarefas a cumprir.

Também não é aceitável que ele seja ameaçado. Frases como “você sabe com quem está falando?”, “vou te mandar embora” e “eu que pago o seu salário” são totalmente desrespeitosas.

Lembre-se de sempre ser gentil.

O que fazer pelo porteiro?

Ao passar pelo porteiro seja cordial, cumprimente e deseje um bom dia de trabalho. Se puder, ofereça pequenos agrados. Você pode contribuir com a caixinha de natal ou oferecer um lanche de vez em quando.

Tenha paciência com os procedimentos de segurança, lembre-se que o profissional está apenas cumprindo ordens. Nunca confunda cordialidade com intimidade, o condomínio é o seu ambiente familiar, para o porteiro é um ambiente profissional.

No mais, vale a máxima de tratar os outros como gostaria de ser tratado. Se cada um fizer sua parte, criamos um ambiente de respeito e gentileza. O que é benéfico para todos.