Os três tipos de limpeza de um condomínio e suas aplicações

Foto: iStock

Manter a organização em um condomínio, seja residencial ou empresarial, certamente é uma tarefa que contribui bastante para a qualidade de vida ou do serviço das pessoas que usam tal espaço. Porém, desempenhar esse papel não é tão simples, mas tem um ponto inicial estabelecido: a limpeza.

Até mesmo por uma questão de saúde. Mau cheiro, sujeira, poeira, acúmulo de entulho e outros problemas que são evitados com a rotina de limpeza, podem desenvolver reações e doenças. Como o caso da dengue, que começa a partir da água parada em recipientes. Ou até mesmo na aparição ou desenvolvimento de alergias, inflamações, irritações e também a asma.

Sobretudo, para manter esses cuidados é necessário muito mais do que esforço. A limpeza de um condomínio é uma questão mais técnica do que se imagina. Até porque, existem diferentes maneiras de desenvolver estes procedimentos e cada situação carece de artifícios, produtos e momentos ideais para serem colocados em prática.

Porém, o básico ainda existe. A primeira coisa que um profissional desta área precisa saber é qual tipo de limpeza que determinado ambiente necessita. No geral, existem três destes tipos. Cada um com certas particularidades e estratégias. Veja só:

Limpeza geral: vai de acordo como o próprio nome diz. Trata-se de um acúmulo de procedimentos mais abrangentes, rápidos e com certa constância. É geralmente realizada nas áreas de maior circulação como em elevadores, halls de entrada, portaria, corredores e garagens. O ideal é que seja realizada diariamente ou, no mínimo, uma vez por semana, dependendo do fluxo de pessoas no condomínio.

Limpeza de conservação: neste caso o foco é tirar o mal cheiro, manter a boa aparência e cuidar para que o espaço não seja danificado. São atividades simples e trabalhosas como tirar o pó das superfícies, retirar o lixo e cuidados com o jardim. A limpeza de conservação deve ser administrada conforme as demandas do condomínio.

Limpeza de manutenção: é aquele tipo de limpeza em condomínio que faz parte do calendário de manutenções preventivas. Alguns exemplos são: limpeza da caixa d’água, limpeza da coluna e caixa de gordura, limpeza e filtragem das piscinas, limpeza e pintura da fachada e dedetizações. O  síndico deve colocá-las no cronograma, incluindo as ocasiões em que carecem da limpeza para que a estrutura do condomínio esteja sempre em pleno funcionamento.