Fogos de fim de ano podem prejudicar seu pet e sua convivência em condomínio

WhatsApp Image 2018-12-20 at 11.06.46

Esse período festivo de final de ano é acompanhado de fogos de artifício, foguetes, rojões e até mesmo bombinhas. É cultura do brasileiro acrescentar esse tipo de iniciativa para animar, ou até mesmo embelezar o evento. Apesar dessa tradição, os animais, em especial os cães, sofrem com o barulho que a comemoração desperta.

Em um condomínio, esse problema é bastante sério porque nem todos os pets se comportam da mesma maneira. Alguns dos animaizinhos acabam ficando acanhados e se escondem com medo dos ruídos. Já outros, começam a latir interminavelmente e essa ação pode acabar incomodando os vizinhos e, em alguns casos, levando os donos dos animais até a multa.

Apesar do transtorno, é bom deixar claro que os cachorros não tem culpa nessa história, afinal eles sofrem com os shows pirotécnicos e a forma como eles lidam com toda movimentação é involuntária. O que pode ser feito para evitar qualquer constrangimento é o isolamento do apartamento para sons externos – atividade que beneficia não apenas os pets, mas também os próprios moradores, uma vez que um espaço tranquilo é muito mais agradável.

E caso essa solução não esteja ao alcance, outra dica é procurar os vizinhos com desculpas antecipadas e esclarecer que é uma possibilidade. Esse comum acordo é uma forma do dono se resguardar e evitar encrenca com os vizinhos. Enquanto isso, evite deixar o bichinho em áreas externas, ao ar livre, área de serviço e outros pontos do apartamento que dê acesso ao vão dos condomínios ou regiões nas quais há uma amplitude maior de ecos.